segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Uma breve Introdução a Metodologias Ativas

Teorias sobre Metodologias Ativas. Concepção e motivos para sua adoção.

Texto Base:
Texto - <aqui>

Slides:
Introdução a Metodologias Ativas - <aqui>

Vídeos:
The Wall - Pink Floyd - I don´t need this education - <aqui>
Um repensar - AIME - Mentors for a fairer world - <aqui>
O Mundo está mudando - <aqui>

Artigos, Livros e demais materiais:
Texto Fundamental: <aqui>
Textos Complementares: <aqui-1> e <aqui-2>






Aprendizagem Baseada em Casos (CBL)


Aprendizagem baseada em casos, ou simplesmente estudos de casos, trata-se de um método instrucional que aborda narrativas vivenciadas por pessoas que, diante de problemas ou dilemas, têm a necessidade de tomar decisões para solucioná-los.

Texto Base:
Texto - <aqui>

Slides:
Aprendizagem baseada em Casos (Estudos de Caso) - <aqui>

Vídeos:
O Estudo de Caso como prática pedagógica (by Insper) - <aqui>
O que é um Estudo de Caso? <aqui>

Artigos, Livros e demais materiais:
Texto Fundamental: <aqui>
Textos Complementares: <aqui-1>
Como fazer um estudo de caso - <aqui>
Coleção de Estudos de Caso (Insper) - <aqui>
Estudo de caso como estratégia metodológica para o ensino de Química - <aqui>
Coleção de Estudos de Caso (Harvard Business Review) - <aqui>
Banco de Casos (ESPM) - <aqui>


Aprendizagem baseada em Problemas (PBL)


A Aprendizagem Baseada em Problemas (PBL) representa um método de aprendizagem que tem por base a utilização de problemas como ponto de partida para a aquisição e integração de novos conhecimentos. [...] os professores meros facilitadores do processo [...], os problemas são um estímulo para a aprendizagem e para o desenvolvimento das habilidades de resolução.

Texto Base:
Texto - <aqui>

Slides:
Aprendizagem Baseada em Problemas (PBL) - <aqui>

Vídeos:
Um novo modelo de aprendizagem - PBL (by FGV) - <aqui>
Complementa a parte conceitual do que é PBL - <aqui>
Por que utilizar PBL <aqui>
Passos para aplicar a PBL <aqui>
PBL by USP Leste - <aqui>

Artigos, Livros e demais materiais:
Texto Fundamental: <aqui>
Textos Complementares: <aqui-1> e <aqui-2>


Aprendizagem Baseada em Projetos (PrBL)

Aprendizagem Baseada em Projetos é um método sistemático de ensino-aprendizagem que envolve os alunos na aquisição de conhecimentos e habilidades por meio de um processo de investigação, estruturado em torno de questões complexas e autênticas e de produtos e tarefas cuidadosamente planejadas.

Texto Base:
Texto - <aqui>

Slides:
Aprendizagem Baseada em Projetos (PrBL) - <aqui>

Vídeos:
Projeto Baseado em Problemas (uma introdução) - <aqui>
O que é PrBL - <aqui>
Passos para implementação do PrBL - <aqui>

Artigos, Livros e demais materiais:
Texto Fundamental: <aqui>
Textos Complementares: <aqui-1> e <aqui-2>
Da PBL para a PrBL - <aqui>



Aprendizagem baseada em Games (Gamification)


Gamification ou Aprendizagem Baseada em Games consiste em utilizar técnicas, estratégias e o design de games em outros contextos que não sejam esses próprios games. É trazer o jogo para a realidade e com isso impactar pontos como engajamento, produtividade, foco, determinação e outros, tornando mais simples e lúdico atingir metas e objetivos em qualquer contexto.

Texto Base:
Texto - <aqui>

Slides:
Aprendizagem Baseada em Games ou Gamification - <aqui>

Vídeos:
O que é gamificação <aqui>
O que é gamificação (2) - <aqui>
Gamificação na Educação <aqui>
O processo de gamificação  (by TED) - <aqui>
A gamificação nas empresas - <aqui>
Jogando por um mundo melhor (by TED) - <aqui>
Processo de Gamificação (em EaD by Mattar) - <aqui>
Gamificação e Jogos Sérios - <aqui>

Artigos, Livros e demais materiais:
Texto Fundamental: <aqui>
Textos Complementares: <aqui-1> e <aqui-2>
O que é gamification e como utilizá-la <aqui>
Definição (by Wikipedia): <aqui>
Mais algumas definições <aqui>
Exemplos de Gamificação <aqui>
Como escrever um roteiro <aqui>
Um estudo sobre ludificação (gamification) <aqui>
Pros e Cons Gamificação <aqui>


Aprendizagem Híbrida (Blended Learning)


Aprendizagem Híbrida ou Blended Learning é um método de educação (formal ou informal) que combina educação digital com momentos de educação tradicional/presencial. Requer a presença física de estudantes e professores, com alguns elementos de controle sobre o tempo, local, caminho dos estudantes.

Texto Base:
Texto - <aqui>

Slides:
Aprendizagem Híbrida (Blended) - <aqui>

Vídeos:
Ensino Hibrido (by Lemmann) - <aqui>
Como funciona o ensino híbrido? <aqui>
Fundamentos de Blended Learning - <aqui>
What is Blended Learning - <aqui>
O que é Blended Learning - <aqui>
Blended Leaning - mais alguns conceitos - <aqui>

Artigos, Livros e demais materiais:
Texto Fundamental: <aqui>
Textos Complementares: <aqui-1> e <aqui-2>
Blended Learning (by IBM) - <aqui>
Modelos de Blended Learning - <aqui>
Infográfico de Blended Learning - <aqui>



Sala de Aula Invertida (Flipped Classroom)


Sala de Aula Invertida é um método de educação (formal) que preconiza que a “teoria” deva ser vista pelos estudantes em casa, previamente ao encontro presencial (aula). No encontro presencial (sala de aula) as dúvidas sobre a “teoria” e exercícios de aplicação e aprofundamento são desenvolvidos em conjunto com o professor. O professor assume um papel de orientador, estimulador, norteador.

Texto Base:
Texto - <aqui>

Slides:
Sala de Aula Invertida (Flipped Classroom) - <aqui>

Vídeos:
O que é Inversão da Sala de Aula - <aqui>
Flipped Classroom (por seus criadores)  <aqui>
Exemplo de Flipped em Matemática - <aqui>
Mais alguns conceitos <aqui>

Artigos, Livros e demais materiais:
Texto Fundamental: <aqui>
Textos Complementares: <aqui-1> e <aqui-2>
O que é Sala de Aula invertida <aqui>
Quatro dicas para implementar a sala de aula invertida <aqui>
Como funciona a sala de aula invertida? <aqui>
Infográfico 1 - sala de aula invertida <aqui>
Infográfico 2 - sala de aula invertida <aqui>


Ambientes de Aprendizagem (Learning Spaces)


Ambientes de Aprendizagem (ou Learning Spaces) são espaços de estudo, lazer, convívio e aprendizagem, com características inovadoras.  Eles devem estar disponíveis para estudantes, professores e demais membros da comunidade acadêmica. Seu principal objetivo é promover o ensino (da melhor forma possível).

Texto Base:
Texto - <aqui>

Slides:
Espaços de Aprendizagem (Learning Spaces) - <aqui>

Vídeos:
Vários vídeos sobre Learning Spaces (canal) - <aqui>
O que são Espaços de Aprendizagem? <aqui>
Espaços de Aprendizagem <aqui>

Artigos, Livros e demais materiais:
Texto Fundamental: <aqui>
Textos Complementares: <aqui-1> e <aqui-2>
Livro base para Fundamentação de Learning Spaces - <aqui>
20 coisas para saber sobre Learning Spaces <aqui>
Infográfico sobre Learning Spaces <aqui>


Peer Instruction


Peer Instruction ou Instrução por Pares é um processo de aula que estimula os estudantes a pensar por meio de argumentos que estão sendo desenvolvidos e promove, a eles e ao professor, que acessem quanto entenderam dos conceitos anteriormente expostos.

Texto Base:
Texto - <aqui>

Slides:
Peer Instruction - <aqui>

Vídeos:
Peer Instruction (by PUC Pr) - <aqui>
Peer Instruction pelo seu criador (Eric Mazur) - <aqui>
Palestra de Masur sobre mudança do processo de ensinar <aqui>

Artigos, Livros e demais materiais:
Texto Fundamental: <aqui>
Textos Complementares: <aqui-1> , <aqui-2> e <aqui-3>
Uma revisão da literatura sobre Peer Instruction <aqui>
Peer Instruction (Entrevista com Mansur) - <aqui>
Peer Instruction - uma metodologia ativa <aqui>
Uma análise da Metodologia Peer Instruction usando dispositivos móveis <aqui>



Uma pequena conclusão sobre Metodologias Ativas


Relação entre o Tratado ou Declaração de Bolonha, o processo de industrialização do ensino (ensino em massa), novos paradigmas de educação/instrução, novas tecnologias e as Metodologias Ativas.

Slides:
Uma breve conclusão sobre Metodologias Ativas - <aqui>

Vídeos:
Processo de Bolonha (by Beth Pereira - Unicamp) - <aqui>
O processo de Bolonha (by Antônio Cachapuz) - <aqui>
O processo de Bolonha <aqui>

Artigos, Livros e demais materiais:
Implementação de novas práticas no Ensino Superior - <aqui>



Outras Metodologias Ativas


As metodologias ativas vistas anteriormente são as mais comuns e difundidas ao redor do mundo. Observa-se que o sucesso na aplicação de M.A. acontece com a mudança da cultura da comunidade acadêmica, e assim, uma gama de metodologias relacionadas são adotadas.
Por exemplo, a combinação de Blended Learning com Flipped Classroom e Ambientes de Aprendizagem é, atualmente, muito utilizada.
Metodologias Ativas mais antigas como PBL, PrBL e Estudos de Caso são utilizadas em diversos contextos, e muitas vezes, capitaneadas por ações individuais.

Conceitualmente, as metodologias ativas provocam um maior envolvimento no processo de ensino-aprendizagem por parte dos estudantes. Principalmente no processo de aprendizagem. Para se envolver ativamente no processo de aprendizagem o estudante deve ler, escrever, perguntar, discutir ou estar ocupado em resolver problemas e desenvolver projetos. Além disso, o aluno deve realizar tarefas mentais de alto nível, como análise, síntese e avaliação (conforme nos mostra a taxonomia dos objetivos educacionais de Bloom). Nesse sentido, as estratégias que promovem aprendizagem ativa podem ser definidas como sendo atividades que ocupam o estudante em fazer alguma coisa e, ao mesmo tempo, o leva a pensar sobre as coisas que está fazendo.
Dessa forma podemos dizer que a aprendizagem ativa ocorre quando o estudante interage com o assunto em estudo (ouvindo, falando, perguntando, discutindo, fazendo e ensinando) sendo estimulado a construir o conhecimento ao invés de recebê-lo de forma passiva do professor. Em um ambiente de aprendizagem ativa, o professor atua como orientador, supervisor, facilitador do processo de aprendizagem, e não apenas como fonte única de informação e conhecimento.

As pesquisas mostram que a adoção de métodos ativos levam os estudantes a assimilar um maior volume de conteúdo, reter a informação por mais tempo e aproveitar as aulas com mais satisfação e prazer.

Portanto, ao invés de tratarmos metodologias específicas, podemos entender as metodologias ativas como estratégias didáticas. Nesse sentido, a seguir, destacamos as principais estratégias que podem ser utilizadas para conseguir ambientes de aprendizagem ativa em sala de aula (Fonte: Bonwell; Eison, 1991):

  • Discussão de temas e tópicos de interesse para a formação profissional.
  • Trabalho em equipe com tarefas que exigem colaboração de todos.
  • Estudo de casos relacionados com áreas de formação profissional específica.
  • Debates sobre temas da atualidade.
  • Geração de ideias (brainstorming) para buscar a solução de problemas.
  • Produção de mapas conceituais para esclarecer e aprofundar conceitos e ideias.
  • Modelagem e simulação de processos e sistemas típicos da área de formação.
  • Criação de sites ou redes sociais visando aprendizagem cooperativa.
  • Elaboração de questões de pesquisa na área científica e tecnológica.

Enfim, todo método ou estratégia que promova o envolvimento e a participação ativa do aluno no processo de desenvolvimento do conhecimento contribui para formar ambientes ativos de aprendizagem.

Em termos de nomes de outras metodologias, podemos destacar:
  • Aprendizagem Significativa, com a utilização de Mapas Conceituais.
  • Aprendizagem Colaborativa
  • Aprendizagem Cooperativa
  • Debates
  • Aprendizagem pela Simulação
  • Modelagem de Processos
  • Trabalho em Equipes
  • etc.
Referências:
Bonwell, Charles C.; Eison, James A. (1991). Active Learning: creating excitement in the classroom. ASHE-ERIC Higher Education Report n. 1, 1991.  
  • Versão Resumida <aqui>
  • Versão Completa - <aqui>